SEGURO: A BASE DE TUDO

O meu maior questionamento é quanto a legitimidade e competência em tudo que nos propomos realizar. Transmitir uma mensagem, por exemplo, não é uma tarefa fácil. Em sala de aula, muitas vezes constato que os alunos não estão entendendo nada do que estou falando. Quer por não estarem atentos, focados na aula, quer porque o assunto de natureza específica acaba não encontrando caminhos no cérebro da pessoa.  É muito louco isso e ao mesmo tempo frustrante, mas é a nossa realidade. Como gosto de lidar com a verdade, não desistimos em buscar, de uma forma ou de outra, atingir ao máximo os objetivos.

A técnica é encontrar primeiro a razão (cérebro) em tudo que estamos dizendo ou vamos dizer. A base principal sempre será o produto SEGURO e as características como foi elaborado e a que se destina. Temos para com o produto Seguro um enorme, gigantesco, respeito e consciência de sua real e efetiva função social e financeira. Ele vem antes do corretor de seguros. Muito bem, esta convicção acaba por nos fazer preambular sobre a modalidade do seguro que estamos estudando, preparando o aluno para construir valores que fatalmente o levarão ao aprendizado.

No âmbito empresarial nós não temos todo esse tempo, nem conseguimos exercer a didática da matéria que executamos em sala de aula. A temática é muito mais objetiva e acaba por se transformar no que denominamos análises preliminares do perfil do risco segurado quanto a aceitação e precificação, que vão nortear uma contratação.   

De qualquer forma, seja no campo educacional ou empresarial, o objetivo maior é o mesmo: apresentar ou fazer o seguro do melhor custo benefício. Na próxima seção vamos falar um pouco mais sobre nossas dificuldades com o empresariado e a nossa contribuição á sua orientação e utilização.

Até lá.  

Shirtes Pereira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *